Em comunicado, a UA informa que decidiu tomar, como medidas adicionais “a suspensão de todas as atividades letivas na UA, de 12 a 27 de março, a suspensão de todas as deslocações em serviço, até nova informação, e a suspensão de todas as deslocações em serviço previamente autorizadas”.

São igualmente suspensos eventos e atividades desportivas, e reuniões de júris de concursos na forma presencial, até nova informação.

Segundo o comunicado “foram ouvidos a Administração, os Serviços de Ação Social, a Associação de Funcionários e a Associação Académica da Universidade de Aveiro”.

A Universidade sublinha que tem seguido “todas as recomendações” das autoridades de saúde quanto ao surto COVID-19.

Por outro lado, garante que “não existe na UA qualquer caso formalmente reconhecido pelas autoridades de saúde como suspeito ou confirmado”.

“Contudo, tendo em conta a atual evolução do surto de COVID-19, as posições das autoridades de saúde e a necessidade de atenuar o quadro de incerteza e alarme social que afeta a comunidade académica, a UA determina, sem prejuízo das medidas já incluídas do Plano de Prevenção e Atuação COVID-19 de 10 de março de 2020, as medidas hoje anunciadas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou hoje a doença Covid-19 como pandemia.

A DGS indicou hoje que o número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus que causa a doença Covid-19 subiu para 59, mais 18 do que os contabilizados na terça-feira.

A região Norte continua a registar o maior número de casos confirmados (36), seguida da Grande Lisboa (17) e das regiões Centro e do Algarve (três cada).

A Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.300 mortos em 28 países e territórios.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.