As propostas foram aprovadas, por unanimidade, durante a reunião do executivo municipal de Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa, presidido pelo socialista Alberto Mesquita.

As propostas, a que a agência Lusa teve acesso, preveem que estes apoios vigorem entre os dias 08 e 24 de fevereiro e são justificados com o facto de as atividades educativas e letivas em regime presencial estarem suspensas devido à pandemia de covid-19.

Um dos apoios, no valor total de 68.622 euros, destina-se a entidades concelhias parceiras do município no âmbito do funcionamento da Escola a Tempo Inteiro.

“Os apoios em apreço destinam-se à manutenção da sustentabilidade destas entidades, com o compromisso da garantia dos respetivos postos de trabalho, sendo que o valor a conceder corresponde ao montante das mensalidades a suportar pelas famílias junto das entidades”, é referido na proposta.

A Câmara de Vila Franca de Xira vai disponibilizar também 87.275 euros a 10 Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) que operam no âmbito do fornecimento de refeições escolares e no apoio ao funcionamento dos refeitórios.

“Tais apoios destinam-se à sustentabilidade destas instituições e, bem assim, à prestação de serviços sociais à comunidade, dotados de interesse público municipal, em particular aos cidadãos e famílias em situação de vulnerabilidade”, pode ler-se no documento.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.419.730 mortos no mundo, resultantes de mais de 109,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 15.649 pessoas dos 790.885 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.