“Nós recuperámos hoje [sábado] seis corpos e outros oito ontem [sexta-feira], perfazendo um total de 40 corpos recuperados desde domingo ao largo de Tripoli”, declarou à agência France-Presse o membro da organização Mohhamed Al-Adou.

No passado domingo, foram descobertos 16 migrantes mortos, numa praia de Zouara, 160 quilómetros a oeste de Tripoli, perto da fronteira tunisina.

Os guardas costeiros italianos indicaram, por seu lado, que dez outros corpos foram recuperados hoje num barco pneumático, ao largo da costa líbia.

Os traficantes de migrantes clandestinos lucram com o caos que domina a Líbia após a revolta popular que derrubou o regime de Muammar Kadhafi em 2011.

A maioria das partidas ocorrem a partir do oeste do país, com destino a Itália, que não dista mais de 300 quilómetros.

A guarda costeira italiana, que coordena o conjunto das intervenções de socorro no Mediterrâneo, indicou que diferentes barcos salvaram mais de 2.200 pessoas, apenas durante o dia de hoje.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) referiu, esta sexta-feira, que o número de migrantes mortos no mar Mediterrâneo se elevou a 4.220 desde o início do ano, um valor superior aos totais anuais de 2014 e 2015.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.