Por volta das 13:00 daquele dia, o suspeito terá usado chama direta que incendiou uma zona de vegetação, tendo ardido um hectare de pinheiros e eucaliptos, refere a PJ, em comunicado.

Segundo a fonte, a situação ter-se-ia agravado, não fosse a imediata intervenção de bombeiros e sapadores florestais, apoiados por meios aéreos.

Investigações estão a ser realizadas para saber se o suspeito foi autor de outros incêndios naquela zona neste ano ou nos anteriores, que colocaram em perigo a integridade física e vida de pessoas, bem como áreas florestais, agrícolas e habitacionais.

O detido tem 74 anos e foi presente a primeiro interrogatório policial, tendo-lhe sido aplicado a medida de prisão preventiva.

A Polícia Judiciária já identificou e deteve 68 pessoas este ano pela autoria do crime de incêndio florestal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.