“Correspondendo a um investimento total de 295 mil euros, os projetos a apoiar inscrevem-se nas seguintes áreas artísticas: cruzamento disciplinar (sete projetos), teatro (cinco), artes plásticas (quatro), novos media (dois) e circo contemporâneo e artes de rua (um)”, refere a DGArtes num comunicado hoje divulgado, no qual anuncia que serão apoiados “19 projetos artísticos, no âmbito do Programa Arte e Saúde Mental”.

Os 19 projetos, “em relação aos domínios de atividade, contemplam a criação, a edição e a programação artística”.

Nos resultados deste concurso, segundo a DGArtes, estão “todas as regiões do país representadas, com exceção do Algarve pelo facto de nenhuma entidade aí sediada ter tido uma candidatura com avaliação positiva por parte da Comissão de Apreciação”.

Os resultados hoje divulgados são provisórios: “As entidades candidatas a esta linha de apoio foram hoje notificadas do projeto de decisão, seguindo-se, nos próximos 10 dias úteis, a fase de audiência de interessados”.

Os projetos do programa Arte e Saúde Mental devem ser executados até ao final deste ano.

As candidaturas a este programa, com uma dotação de 300 mil euros, decorreram entre 12 e 30 de outubro do ano passado.

O programa Arte e Saúde Mental, desenvolvido em parceria com a P28 - Associação de Desenvolvimento Criativo e Artístico, responsável pelo projeto Manicómio, surgiu “com o intuito de promover o desenvolvimento de projetos artísticos de artistas com doença mental”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.