A diplomacia russa mostra-se particularmente preocupada com as decisões de Washington perante o programa civil nuclear iraniano, depois de o Presidente Donald Trump ter anunciado a sua retirada dos EUA, em 2018, e perante o abandono norte-americano do Tratado de Céus Abertos.

Na passada semana, o Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou que Washington se iria retirar do Tratado de Céus Abertos, que permite a mais de 30 países promover voos de observação desarmados sobre os territórios uns dos outros e que foi estabelecido há quase 30 anos, para promover a confiança mútua.

Os Estados Unidos alegaram que Moscovo não cumpriu os termos do acordo internacional e o Kremlin respondeu, horas depois, que a saída norte-americana do tratado era um “golpe na segurança europeia”.

“As atitudes de Washington são cada vez mais perigosas e imprevisíveis”, disse hoje a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, numa conferência de imprensa, referindo-se à forma como os Estados Unidos se comportaram relativamente ao Tratado Céus Abertos.

A porta-voz da diplomacia russa condenou a forma como os EUA abandonaram unilateralmente o acordo nuclear iraniano.

“Esse tipo de comportamento coloca fim às ambições de liderança de Washington”, disse Zakharova, denunciando a retirada norte-americana como uma “flagrante violação” ao próprio tratado, assinado em 2015 pelo então Presidente Barack Obama.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.