“Parabéns à máfia. Os grupos empresariais que dominam os recursos da Madeira e do Porto Santo estão de parabéns. Isto agora vai ser o regabofe”, afirmou à agência Lusa a candidata do PTP, numa reação aos resultados das eleições regionais, que deram esta noite a vitória ao PSD.

Os sociais-democratas venceram as eleições legislativas regionais da Madeira, mas perderam, pela primeira vez, a maioria absoluta, elegendo 21 dos 47 deputados, mais dois do que o PS (19), a segunda força política mais votada.

O PTP, que em 2015 tinha concorrido coligado com o Partido Socialista (PS), Bloco de Esquerda (BE), Nova Democracia (PND), Pessoas-Animais-Natureza (PAN) e Movimento Partido da Terra (MPT), tendo conseguido eleger um deputado do partido, perdeu agora a representatividade na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira.

“Nós tínhamos representação desde 2011, tínhamos vindo a desenvolver um trabalho em prol da população, a meu ver como ninguém fez. Nós ajudamos a alterar a correlação de forças na Madeira, pelo menos nas autarquias”, sublinhou Raquel Coelho.

Contudo, apesar deste resultado, a candidata do PTP ressalvou que “a luta vai continuar”.

“Da nossa parte não é porque morreu uma andorinha que se acaba a primavera. Continuaremos a exercer o nosso trabalho, a luta continua”, assegurou.

O CDS-PP, com 5,76% dos votos e três deputados, foi a terceira força política mais votada, seguido pelo Juntos Pelo Povo (JPP), com 5,47% e também três parlamentares.

A CDU conquista um lugar, depois de alcançar 1,80% dos votos.

Mais nenhum partido conseguiu eleger deputados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.