Da lista, a que a agência Lusa teve acesso, de apoiantes do BE às eleições de 06 de outubro fazem parte homens e mulheres do mundo da cultura - desde artistas plásticos, atores, músicos, encenadores -, para além de diferentes professores universitários, ativistas e até um médico, um arquiteto e um economista.

Cerca de metade dos 300 nomes que apoiam os bloquistas nesta corrida eleitoral assinaram um manifesto intitulado "pelos direitos de quem trabalha, votamos Bloco", uma lista composta por vários dirigentes sindicais e pessoas ligadas ao trabalho.

"Queremos por isso que haja no país e no parlamento mais vozes que projetem as nossas lutas e que estejam comprometidas com a centralidade dos direitos de quem trabalha", pode ler-se no texto.

Dirigentes e delegados sindicais, membros de Comissões de Trabalhadores e ativistas de movimentos de precários reconhecem assim "a intervenção e as propostas do Bloco" e "porque é necessário reforçar a Esquerda e dar mais força ao mundo do trabalho no próximo ciclo político" prometem o voto no BE no dia 06 de outubro.

Da restante da lista de apoiantes, destaque para os músicos Sérgio Godinho, Miguel Guedes, Afonso Cruz e Fernando Tordo, para os atores e atrizes António Capelo, Sara Barros Leitão, Lúcia Moniz, Pedro Lamares ou Cucha Carvalheiro e a jornalista Pilar del Río.

O diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, que discursou num comício em Lisboa, na pré-campanha, também integra esta lista.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.