Na primeira página do jornal Daily Star pode ler-se “Líbano” escrito em branco sobre um fundo preto.

Em dez páginas, o jornal enumera uma série de problemas que o país enfrenta, nomeadamente o atual impasse político, a poluição, o desemprego, a proliferação de armas ilegais e o aumento da dívida pública.

“Acorde antes que seja tarde demais!”, conclui o Daily Star na última página com a fotografia de um cedro, o símbolo nacional.

Para o diretor das páginas locais, Joseph Haboush, esta iniciativa visa transmitir uma mensagem de alerta à classe dominante.

“Queremos advertir os políticos e os responsáveis que a situação atingiu um nível alarmante”, salientou Haboush.

Em outubro passado, o mais antigo jornal libanês, An-Nahar, publicou uma edição completamente em branco para protestar contra a paralisia institucional ligada ao atraso na formação de um novo Governo.

O crescimento do Líbano entrou em colapso com as reviravoltas políticas que marcaram o país nos últimos anos, exacerbados pelo desencadear da guerra na Síria em 2011.

Segundo o Ministério das Finanças, o Líbano é um dos países mais endividados do mundo, com um rácio da dívida em relação ao PIB (Produto Interno Bruto) superior a 150%.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.