O Japão incluiu as empresas norte-coreanas Haegumgang e Namgang, e o grupo de piratas informáticos Lazarus.

O indivíduo a ser acrescentado à lista nipónica é o cidadão norte-coreano Kim Su-il, que se encontra no Vietname a assumir funções de representante do Departamento da Indústria de Munições, indicou o Ministério dos Negócios Estrangeiros japonês em comunicado.

Já a Coreia do Sul adiantou que as sanções afetam oito indivíduos e sete empresas ligadas a operações de aquisição para o desenvolvimento de armas de destruição maciça, de acordo com uma nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul.

Entre os oito pessoas sancionadas, seis deles (Ri Myung-hun, Ri Jeong-won, Choi Seong-nam, Ko Il-hwan, Baek Jong-sam e Kim Chol) são norte-coreanos “envolvidos em transações financeiras relacionadas com os desenvolvimentos nucleares e de mísseis da Coreia do Norte” ligados ao Korea Trade Bank, Daesong Bank, Kumgang Banking Group e Tongil Baljun Bank, todos já alvo de sancões pelas Nações Unidas.

Os outros dois são Kwak Kee Seng, de Singapura, e um taiwanês, Chen Shih Huan, acusados de se envolverem em trocas de mercadorias em alto mar, também já alvo de sanções da ONU.

Entre as empresas sancionadas, quatro são norte-coreanas (Chosun, Namgang, Chosun Eunpa e Pocheon) e as outras três (New Eastern Shipping, Anfasar Trading e Swanseas Port Services) ligadas a Singapura.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.