Aos franceses, Macron disse que "o que aconteceu hoje nesta catedral é uma terrível tragédia", agradecendo à "extrema coragem, profissionalismo e determinação" de "quase 500 bombeiros" mobilizados para combater o fogo que começou por volta das 18:50 locais (17:50 em Portugal) e atingiu toda a estrutura da Catedral de Notre-Dame de Paris. Pelo seu trabalho, o presidente quis agradecer "em nome de toda a nação".

Assumindo que as próximas horas vão ser "difíceis", o presidente francês mencionou que "o pior foi evitado, ainda que a batalha não tenha sido vencida", referindo-se à confirmação dos bombeiros do salvamento da estrutura principal, incluindo o campanário norte, que esteve em risco de colapsar.

"A Notre-Dame de Paris é a nossa história, a nossa literatura. É o epicentro da nossa vida", caracterizou Macron, dizendo-a "de todos os franceses, mesmo daqueles que nunca aqui vieram". Querendo deixar uma "nota de esperança", o presidente lembrou que o edifício foi construído há 800 anos e que o povo francês "soube como construí-la e, ao longo dos séculos, como fazê-la crescer e melhorá-la".

"Vamos apelar aos maiores talentos e vamos reconstruir Notre-Dame, porque é aquilo que os franceses esperam, porque é o que a nossa história merece, porque é o nosso profundo destino", disse, antes de anunciar a abertura de uma subscrição nacional para recolher fundos para a recuperação, deixando o apelo: "Juntos vamos reconstruir Notre-Dame".

Este incêndio levou o líder francês a adiar a comunicação que faria hoje à tarde com um pacote de medidas em relação às reivindicações dos 'coletes amarelos', devido ao "terrível incêndio que devasta a Catedral de  Notre-Dame de Paris", anunciou a presidência francesa.

Macron publicou na sua conta oficial do Twitter uma mensagem de pesar pelos acontecimentos: “Emoção de toda uma nação. Os meus pensamentos estão com todos os católicos e todos os franceses. Como todos os nossos compatriotas, estou triste por ver arder esta parte de nós”.

Os apelos de subscrições nacionais de fundos têm-se somado ao longo da tarde. Segundo o Le Figaro, a "La Fondation du patrimoine", uma organização privada dedicada à salvaguarda e preservação do património francês, vai lançar amanhã uma "coleta nacional", tendo um dos websites onde se podem fazer doações sofrido uma enchente de visitas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.