"Este terceiro encontro internacional de arte e acessibilidade surge do objetivo do grupo Dançando com a Diferença em ter uma partilha de experiências já que aprendemos muito com os outros, mas também num trabalho de formação dos públicos do Dançando com a Diferença, para que conheçam outros trabalhos", explicou Henrique Amoedo, responsável do grupo.

Um dos principais elementos da iniciativa serão os espetáculos agendados para a edição deste ano e neles há o destaque "para a estreia nacional absoluta" do Dançando com a Diferença Sénior.

"Este grupo tem pessoas com mais de 55 anos, numa parceria que já existe há alguns anos com o Ginásio de São Martinho (no Funchal) e que se chama ‘Garanito: Histórias e Memórias' que se prende com o bordado Madeira, a história dessas mulheres com o bordado, numa criação de Natércia Kuprian e Telmo Ferreira, onde eles partem da história de cada uma delas e construíram a narrativa desta coreografia", explicou o responsável.

A edição deste ano tem mais dois espetáculos, com o primeiro a acontecer já hoje, sob o título de "Guia prático para artistas ocupados", um espetáculo de teatro da Crinabel, no Teatro Baltazar Dias, no Funchal, realizando-se o segundo espetáculo no domingo, com o grupo "Em Movimento" de Ponte de Lima, seguindo-se, na mesma noite, o Dançando com a Diferença Sénior.

O último espetáculo acontece no dia 07 de dezembro com o “Mesa Para Tr3s”, da espanhola Fritsch Company.

Já o simpósio científico “Freaks & Cyborgs: Diferenças em cena ontem, hoje e amanhã”, uma parceria com a Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, contribuiu com uma série de palestras que são depois levadas até às escolas sob o mote da palavra ao corpo, a violência na diferença.

O ENCLUDANÇA é uma coprodução do grupo Dançando com a Diferença e da Câmara Municipal do Funchal, com o apoio da secretaria regional de Educação.

O grupo Dançando com a Diferença tem como objetivo a promoção e utilização das diferentes linguagens artísticas como elemento de inclusão social de pessoas com deficiência e outras, tratando-se de atividades que podem estar inseridas nos âmbitos artísticos, educacionais, terapêuticos e ou de apoio a processos terapêuticos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.