“OS EUA estão preocupados com informações sobre uma iminente operação do regime de al-Assad no sudoeste da Síria, dentro dos limites da zona negociada entre os Estados Unidos, a Jordânia e a Rússia”, indica, em comunicado, o Departamento de Estado, citado pela EFE.

Os EUA instam ainda al-Assad a evitar “qualquer ação que amplie o conflito e ponha em risco o cessar-fogo”.

“Os EUA tomarão medidas firmes e apropriadas em resposta a violações do regime de al-Assad”, assinala.

A Síria, que entrou no oitavo ano de guerra, vive um drama humanitário perante um conflito que já fez pelo menos 511 mil mortos, incluindo cerca de 350 mil civis, e milhões de deslocados e refugiados. Mas estes números estão em constante evolução.

Desencadeado em março de 2011 pela violenta repressão do regime de Bashar al-Assad de manifestações pacíficas, o conflito na Síria ganhou ao longo dos anos uma enorme complexidade, com o envolvimento de países estrangeiros e de grupos ‘jihadistas’, e várias frentes de combate.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.