Price, de 62 anos, congressista pela Geórgia e ex-cirurgião ortopédico, foi confirmado com 52 votos republicanos a favor e 47 democratas contra.

Quando anunciou o nome de Price como secretário da Saúde, Trump salientou que este está "excepcionalmente qualificado para guiar o compromisso de revogar e substituir o 'Obamacare' e proporcionar cuidados de saúde acessíveis para todos os americanos".

Os senadores democratas que votaram contra a indicação de Price afirmaram durante a audiência que o fim do Obamacare — a reforma de saúde conduzida pelo ex-presidente Barack Obama - afetaria milhões de americanos.

Esta lei, oficialmente chamada Lei de Proteção ao Paciente e Cuidado de Saúde Acessível, proporciona cobertura médica a 20 milhões de americanos e reduziu o número de pessoas sem assistência médica a um mínimo histórico: menos de 10% da população.

"O histórico do congressista Price mostra que este coloca a agenda partidária e interesses corporativos antes da saúde e do bem-estar económico das nossas famílias", criticou durante o debate de confirmação Elizabeth Warren, líder da ala progressista do Partido Democrata.

Durante o processo de confirmação, Price foi acusado de utilizar informação privilegiada porque supostamente comprou no ano passado ações de uma empresa médica que depois beneficiou de uma lei que o próprio apresentou na Câmara de Representantes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.