“Penso que ele fez um trabalho terrível, terrível”, disse em conferência de imprensa o presidente americano, que na noite de sexta-feira demitiu Michael Atkinson sem avançar explicações.

Durante o habitual encontro com a imprensa na Casa Branca, a propósito da propagação da infeção covid-19, Trump criticou duramente Atkinson, embora sem nunca mencionar o nome dele.

“Pegou numa informação falsa e foi a correr para o Congresso. Não é um grande fã de Trump, isso posso garantir-vos”, disse o presidente americano, acrescentando que Atkinson devia ter falado primeiro com ele, em vez de avançar com a denúncia.

Na madrugada de sábado a Associated Press avançou que Trump tinha demitido o inspetor-geral dos serviços americanos de inteligência, Michael Atkinson, que recebeu e encaminhou a denúncia anónima que originou o processo de impugnação do presidente americano.

Trump informou o Comité de Inteligência do Senado da decisão, sem avançar explicações.

Em agosto de 2019, Michael Atkinson considerou “credível e preocupante” a queixa apresentada por um membro anónimo dos serviços de inteligência, tendo-a encaminhado para as comissões de supervisão do Congresso, em cumprimento da lei americana.

Na queixa, o denunciante acusava Trump de pressionar a Ucrânia para investigar o ex-vice-presidente e atual candidato democrata às eleições presidenciais deste ano, Joe Biden, e o seu filho Hunter Biden, que integrou o conselho de administração de uma empresa ucraniana de gás.

O Senado dos EUA acabou por absolver o presidente Donald Trump, com um único republicano, o senador Mitt Romney, a votar contra.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.