Os números publicados durante o encontro ministerial de Jens Stoltenberg com os ministros da Defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), que decorre em Bruxelas, demonstram que este é o quarto ano consecutivo que o Canadá e os países europeus aumentam o seu investimento na defesa, depois dos 5,21% em 2017.

O aumento das verbas dos países para a NATO começou um ano depois de os chefes de Estado e de Governo se terem comprometido, na cimeira de Gales em 2014, em incrementar os seus gastos militares até alcançarem os dois por cento do seu respetivo Produto Interno Bruto (PIB), uma questão que se converteu numa prioridade para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Segundo a NATO, entre 2015 e 2018 as despesas com a defesa por parte do Canadá e dos países europeus aumentou 87.300 milhões de dólares.

Durante o encontro, os ministros aprovaram que a força conjunta da coligação no Atlântico fique estacionada na base naval de Norfolk, no estado norte-americano da Virgínia, enquanto uma segunda força ficará na cidade alemã de Ulm.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.