Em Otopeni, João Costa, Gabriel Lopes, Diogo Ribeiro e Miguel Nascimento apresentaram-se na competição decisiva com o sexto tempo e o moral acrescido do recorde nacional (1.34,99 minutos) conseguido de manhã, e que agora melhoraram para 1.33,82.

Apesar de terem retirado mais de um segundo à sua marca, foi pouco para o quarteto conseguir intrometer-se na luta pelas medalhas, obtidas pela Itália, ouro em 1.30,78, Grã-Bretanha, prata a 1,82 segundos, e Países Baixos, bronze a 2,25, enquanto os lusos se quedaram a 3,04.

Depois de ter obtido um novo recorde nacional dos 200 metros costas durante as eliminatórias, em 2.06,79 minutos, que lhe tinha valido o 10.º tempo, Camila Rebelo retirou também mais de um segundo ao seu máximo histórico, conseguindo 2.05,44, e com isso garantindo a derradeira vaga para a final.

Mariana Cunha terminou em 13.º os 200 metros mariposa, ao ser sexta na sua meia-final, em 2.10,47, quando o oitavo tempo necessário para a final se fixou em 2.08,48: melhorou 19 centésimos de segundo face às eliminatórias, nas quais obteve o 14.º registo.

Na quinta-feira, Portugal vai contar com Camila Rebelo, Ana Guedes e Mariana Cunha nas eliminatórias dos 50 metros costas, João Gosta e Gabriel Lopes nos 100 costas e Francisca Martins nos 100 metros livres.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.