As edições ‘online’ do DN e do Expresso avançaram hoje que dois oficiais e um sargento foram punidos com pena de suspensão, na sequência da morte de dois instruendos em setembro.

Contactado pela agência Lusa, o porta-voz do Exército, tenente-coronel Vicente Pereira, confirmou que “foram proferidos os três despachos de punição sobre os três militares – dois oficiais e um sargento – sobre os quais estavam instaurados os processos disciplinares”.

Os militares têm agora os prazos que a lei estipula para apresentar recurso hierárquico ou reclamação - 10 dias e 15 dias, respetivamente -, motivo pelo qual o Exército não avança por agora os nomes dos militares ou as penas aplicadas uma vez que estas podem ser alteradas na sequência dessas mesmas reclamações ou recursos.

De acordo com o porta-voz, “os militares já foram notificados”.

A 16 de dezembro, o Exército tinha anunciado que foi deduzida acusação contra três militares envolvidos na instrução do 127.º Curso dos Comandos, no qual morreram dois militares.

“Relativamente aos processos disciplinares instaurados na sequência dos factos ocorridos durante o 127.º Curso de Comandos, informar-se que foi deduzida acusação nos três processos, por violação de deveres militares previstos no Regulamento de Disciplina Militar, estando a decorrer o prazo para os arguidos apresentarem a sua defesa”, referiu então o Exército, num comunicado enviado à agência Lusa.

A 04 de setembro passado, dois militares morreram na sequência do treino do 127.º Curso de Comandos.

Além do processo de averiguações interno aberto pelo Exército as mortes estão ainda a ser investigadas pelo Ministério Público e pela Polícia Judiciária Militar.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.