De acordo com o El País, uma forte explosão abalou um edifício no centro de Madrid, por volta das três da tarde locais, destruindo os quatro andares superiores. Segundo o jornal, já foi confirmada a morte de pelo menos três pessoas.

"Há três mortos e um desaparecido", resumiu o delegado do Governo central para a região de Madrid, José Manuel Franco, em declarações à televisão nacional espanhola (TVE).

Um dos mortos era uma mulher de 85 anos e o outro um homem sobre o qual os mesmos serviços de emergência ainda não forneceram quaisquer outras informações.

Segundo os mesmos serviços há ainda uma pessoa desaparecida que as forças de proteção civil continuam à procura, um operário do sistema de aquecimentos do edifício.

De acordo com as mesmas fontes, um homem de 26 anos de idade foi transferido para o hospital em estado “moderadamente crítico” com um tornozelo partido e traumatismo lombar, e outro de 53 anos com um traumatismo craniano ligeiro.

Dois agentes da polícia foram transferidos com ferimentos ligeiros para uma clínica da capital espanhola e outro homem foi transferido com uma perna partida.

Os idosos de uma residência adjacente ao edifício cuja fachada se desmoronou foram, entretanto, transferidos para outra residência próxima, assim como as crianças de uma escola das imediações.

A forte explosão de gás provocou por volta das 15:00 (14:00 de Lisboa) o desmoronamento de parte de um edifício perto do centro de Madrid, mais precisamente na Rua de Toledo, no bairro de La Latina, muito perto da Porta de Toledo, ao lado da igreja de La Paloma.

Ao que tudo indica, ainda que a informação careça de confirmação oficial, tratou-se de uma explosão de gás. As notícias avançadas pelos jornais espanhóis dão conta de que estariam a ser feitas instalações de condutas de gás quando se deu o acidente.

Os serviços de emergência atenderam várias pessoas no local, num hospital de campanha montado pouco depois da explosão.

(Última atualização às 17:47)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.