"Na sequência das últimas intempéries, o Serviço de Atendimento de Santiago do Cacém encontra-se encerrado devido à degradação das condições de segurança para os clientes e trabalhadores", informou o Instituto da Segurança Social, em resposta escrita remetida à agência Lusa.

Uma parte do teto do edifício, propriedade da Casa do Povo local, caiu na quinta-feira passada, segundo relatou hoje à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, o que "obrigou ao encerramento imediato dos serviços".

Os serviços de atendimento mais próximos estão nas sedes dos concelhos vizinhos de Sines e de Grândola.

Álvaro Beijinha defendeu que sejam "reunidas as condições rapidamente para que o serviço continue a ser prestado em Santiago do Cacém ou, pelo menos, dentro do concelho e que os munícipes não tenham que se deslocar a concelhos vizinhos".

Apesar de a queda do teto ter "precipitado" o encerramento dos serviços, o autarca adiantou que o Instituto da Segurança Social já pretendia sair daquelas instalações por falta de condições.

"Recentemente tivemos uma reunião com a diretora distrital de Setúbal [do Instituto da Segurança Social], Natividade Coelho, em que falámos da necessidade de ter que sair daquelas instalações, uma vez que estavam a precisar urgentemente de obras e tinham que encontrar uma solução alternativa", disse.

Na resposta remetida por escrito à agência Lusa, o Instituto da Segurança Social não indica para quando está prevista a reabertura dos serviços, mas assegura que "está a envidar todos os esforços para encontrar uma solução transitória até à resolução desta situação".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.