Em nota enviada à agência Lusa, a FAP indica que sexta-feira e sábado terá a funcionar na Base Aérea n.º5 (BA5) de Monte Real, um centro de comando e controlo para assuntos relacionados com questões de saúde e uma tenda para prestação de cuidados aos militares e civis presentes na unidade militar nos dois dias.

Haverá ainda um reforço de duas ambulâncias e, em termos de pessoal, será reforçado o efetivo da BA5 com mais cinco médicos, sete enfermeiros, quatro socorristas e condutores. Além disso, uma sala do centro de saúde da BA5 ficará reservada para observação de altas entidades.

A FAP diz que irá trabalhar em coordenação com Instituto Nacional de Emergência Médica, que terá no local uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação e outra de Suporte Imediato de Vida, para transporte de doentes para o Hospital de Leiria, se necessário.

O avião papal aterra na base de Monte Real na sexta-feira à tarde, partindo também dali no sábado á tarde no voo de regresso a Roma.

Francisco vai ser o quarto Papa a visitar Fátima, depois de Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

O Papa chega na sexta-feira à tarde, reza na Capela das Aparições e canoniza os dois pastorinhos Francisco e Jacinta na manhã de sábado, numa cerimónia celebrada em Português e não em latim, como é habitual neste tipo de ritual.

O Papa argentino tem encontros previstos com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, logo à chegada, e com o primeiro-ministro, António Costa, no sábado, dia 13 de maio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.