Na abertura da peregrinação internacional aniversária de junho, António Marto desafiou igualmente os peregrinos a rezarem pela paz.

“Confiemos a Paz no mundo a Nossa Senhora, em especial na Síria onde perdura uma guerra devastadora há oito anos, e demos graças a Nossa Senhora pelo acordo alcançado hoje [terça-feira] entre a Coreia e os Estados Unidos", disse António Marto na Saudação Inicial a Nossa Senhora, a primeira celebração da Peregrinação Internacional Aniversária de Junho, que é presidida pelo bispo emérito de Santarém, Manuel Pelino.

O presidente dos EUA, Donald Trump, e o seu homólogo da Coreia do Norte, Kim Jong-un, realizaram na terça-feira a primeira cimeira da história entre os líderes dos dois países, durante a qual se comprometeram a "construir um regime de paz duradouro e estável na península coreana".

Um simbólico aperto de mão deu início ao primeiro encontro entre os líderes dos dois países, depois de quase 70 anos de confrontos políticos no seguimento da Guerra da Coreia (1950-53), e de 25 anos de tensão sobre o programa nuclear de Pyongyang.

Durante a peregrinação, que hoje termina, Manuel Pelino aludiu também ao tema e disse que o “amor há de vencer o ódio e todos os conflitos.

“Em Fátima rezamos por todo o mundo; aceitemos este convite para lembrar os lugares onde ainda há guerra, que causa tanto sofrimento”.

Estão inscritos no santuário 23 grupos, de oito países.

Manuel Pelino, que está a celebrar 30 anos de ordenação episcopal, presidirá a todas as celebrações. Em 2016, o prelado atingiu a idade prevista para a resignação (75 anos) pelo Direito Canónico, mas ainda ficou mais um ano à frente da diocese escalabitana, que hoje tem como bispo residencial José Traquina.

Pelino nasceu a 07 de outubro de 1941, na Lentisqueira (Diocese de Coimbra), foi ordenado sacerdote a 15 de agosto de 1965 e o papa São João Paulo II nomeou-o bispo auxiliar do Porto em dezembro de 1987. A ordenação episcopal aconteceu a 13 de março de 1988 em Coimbra.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.