Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada, acusado de ser o autor dos mais de 30 tiros que mataram o seu padrasto, o pastor Anderson do Carmo, foi condenado por um júri popular de Niterói a 33 anos, dois meses e 20 dias de prisão por “homicídio triplamente qualificado”, entre outras acusações.

Lucas César dos Santos de Souza, um dos filhos adotivos de Flordelis, por seu lado, foi condenado a sete anos e seis meses de prisão por ser o responsável pela aquisição da arma do crime.

A ex-deputada de 60 anos foi presa em agosto depois de perder os seus poderes legislativos ao ser destituída do seu cargo.

Ela tinha sido indiciada pela Justiça do Rio de Janeiro por ter planeado o assassinato do seu marido, de 42 anos, com a cumplicidade de sete dos seus mais de 50 filhos, biológicos e adotivos, além de uma neta, por dinheiro e disputas de poder.

No dia 15 de junho de 2019, o pastor Anderson do Carmo levou 30 tiros na garagem da sua casa em Niterói, quando voltava de um passeio com Flordelis.

A ex-deputada, também conhecida por cantar gospel, teria tentado envenenar a comida e a bebida do seu marido em, pelo menos, seis ocasiões.

No total, onze pessoas (quase todas da família) foram denunciadas, nove delas, incluindo a ex-deputada, aguardam julgamento.

O Ministério Público atribuiu o crime às tensões criadas pelo controlo rigoroso das finanças da família por Anderson, que impediu um tratamento preferencial aos mais próximos de Flordelis.

Nascida na favela do Jacarezinho, Flordelis conheceu Anderson em 1994 e desde então teve quatro filhos biológicos e adotou mais de 50 bebés, crianças e adolescentes vulneráveis.

Com eles fundou o Ministério da Comunidade Evangélica Flordelis. A sua história foi retratada em 2009 num filme, uma mistura de documentário e ficção, protagonizado por inúmeros atores da TV Globo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.