“Durante a noite, o fogo perdeu força, apesar de dois ou três reacendimentos rapidamente resolvidos, e esta manhã o incêndio está sem frentes ativas”, afirmou à Lusa António Jesus, tendo acrescentado que a evolução do combate é “bastante favorável” e que o fogo “deve entrar em fase de resolução até às 13:00″.

O incêndio, que deflagrou às 18:14 de quarta-feira em Aldeia do Mato, União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, no concelho de Abrantes, mobilizava por volta das 10:30, um total de 544 operacionais, apoiados por 187 viaturas e um meio aéreo.

“O trabalho no terreno está a ser feito com várias máquinas de rastos, para fazer aceiros, rescaldo, consolidação e vigilância, também com o apoio de meios aéreos, apagando e resolvendo de imediato reacendimentos e pequenos focos de incêndio”, disse ainda o comandante dos bombeiros de Abrantes.

A autoestrada 23 (A23), que esteve cortada nos acessos a Rio Moinhos, na zona de Abrantes, foi reaberta às 00:43, segundo fonte da Proteção Civil nacional.

Segundo se podia ler na página da Proteção Civil na internet, cerca das 10:30, estavam cortadas a Estrada Nacional (EN) 3 e a Estrada Municipal (EM) 544.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.