O incêndio, que teve início na zona do Tojeiro, freguesia de Marmelete, concelho de Monchique (distrito de Faro), estava às 19:10 a ser combatido por 312 operacionais, apoiados por 97 viaturas e sete meios aéreos, segundo a página da Internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Monchique, Rui André, referiu que a situação no seu concelho é neste momento “mais tranquila”, estando os meios concentrados no município vizinho de Portimão, onde as chamas "consomem um armazém de resíduos e estão próximas de habitações".

“O fogo continua a lavrar numa área muito grande, evoluiu muito. Foi necessário afetar meios junto das populações e neste momento a maior preocupação é em Portimão, junto ao autódromo”, referiu.

No que diz respeito ao concelho de Monchique, o autarca referiu que não existem habitações em risco, tendo o fogo consumido apenas “pequenas estruturas de apoio agrícola”.

“Casas agrícolas de apoio, barracas, pequenas construções. Nada de grave. As coisas estão mais tranquilas, embora estejamos vigilantes e com a intervenção de máquinas de rastro estamos a conseguir travar o avanço das chamas”, explicou.

No concelho de Portimão, o incêndio já obrigou esta tarde à evacuação de duas casas e de um lar de idosos, segundo disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Faro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.