“Temos imperfeições e insuficiências, mas só um grande e poderoso colectivo como o nosso é capaz de o fazer”, foi com estas primeiras palavras que Francisco Lopes, membro do Secretariado e do Comité Central do Partido Comunista arrancou os primeiros aplausos e fez com que os primeiros punhos se elevassem, durante do seu discurso no XX Congresso do PCP.

Elevando a projecção do ideal comunista, o projecto libertador e a ideologia marxista-leninista, o antigo candidato à presidência da República sublinhou os “mais de 95 anos de luta” do PCP, “o partido dos trabalhadores”.

“No nosso país tudo o que de melhor foi feito tem o contributo do PCP”, vincou o homem que é um dos braços direitos de Jerónimo de Sousa dentro do partido, sublinhando que “pela sua natureza” os comunistas são “um alvo permanente do capital, dos seus meios e torturas”.  São ataques que visam dificultar a influência do partido junto do povo e dos trabalhadores, acrescentou.

Francisco Lopes atacou aqueles que “procuram denegrir” o PCP investindo nas “velhas teses do partido fechado e virado para o passado”, e voltou a sublinhar a crítica à lei do financiamento dos partidos, tantas vezes repetida durante o Congresso. Segundo Francisco Lopes, essa mesma não faz mais que que “promover a ingerência e o estrangulamento financeiro” através de um processo “antidemocrático”. Vêm “vasculhar o nosso património”, diz.

Mas não se deixa levar e defende: “um partido necessita dos seus meios” e o seu partido “não aceita a dependência dos grupos económicos e financeiros, nem do Estado”. “Os nossos próprios meios são indispensáveis”, concluiu.

A situação política inédita que se vive em Portugal não foi esquecida, com Francisco Lopes a dizer que o PCP deve aproveitar “todas as possibilidades da correlação de forças para conquistar e recuperar direitos”, sem nunca esquecer o essencial: caminhar “para a rutura com o capital" e avançar "para a solução patriótica e de esquerda”.

“É para isso que aqui estamos, é para isso que aqui estaremos”, finalizou um dos nomes mais falados dentro do Partido Comunista para suceder a Jerónimo de Sousa.

O XX Congresso do PCP decorre em Almada desde sexta-feira, 2, e termina hoje, 4.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.