De acordo com o vice-presidente do conselho diretivo da empresa, Vitali Markelov, trata-se de um projeto cuja discussão remonta a 2011.

“Definimos as rotas e negociávamos quer com a parte sul-coreana como com a norte-coreana, mas as relações entre as duas Coreias deterioraram-se e tivemos de interromper as conversações”, explicou o responsável à agência noticiosa RIA Novosti.

No entanto, a conjuntura política alterou-se, e Seul contactou a Gazprom “sobre a possibilidade de retomar o projeto”.

“Nesse sentido foram efetuadas uma série de negociações que prosseguem até agora”, explicou.

As duas Coreias, tecnicamente ainda em guerra, atravessam um degelo diplomático com o reinício dos contactos de alto nível para a aplicação dos acordos sobre desnuclearização e cooperação, com a participação dos Estados Unidos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.