Um volume de gelo estimado em 500.000 metros cúbicos está prestes a desligar-se do glaciar de Planpincieux, no território da comuna de Courmayeur, refere-se num alerta municipal dessa comuna na região do Vale de Aosta, próximo da fronteira com a França.

As autoridades locais ordenaram a retirada dos moradores de cerca de três dezenas de habitações naquela que consideraram ser a “zona vermelha”, na parte mais baixa do vale do Val Ferret, num total de 15 residentes e de mais de 50 turistas.

O Monte Branco é a mais alta montanha dos Alpes e da União Europeia (UE), atingindo uma altitude de 4.808 metros, embora possa variar um pouco de ano para ano, em função das condições atmosféricas.

“A ordem [de retirada] saiu de uma reunião com técnicos regionais, que avaliaram a situação à luz do previsto aumento da temperatura nos próximos dias”, refere, por seu lado, a agência noticiosa italiana Ansa.

As pessoas retiradas foram reunidas, para já, num rinque de patinagem em Courmayeur, com a ajuda da Cruz Vermelha local.

“Para os habitantes [retirados], vamos analisar soluções. Em relação aos turistas, deverão encontrar outras soluções”, afirmou o presidente da câmara de Courmayeur, Stefano Miserocchi, citado pela Ansa.

O número exato de pessoas a retirar da zona de perigo só será determinado nas próximas horas, após o fim das operações.

As operações de retirada e de segurança estão a ser realizadas desde manhã pelas forças policiais e pela proteção civil, enquanto as autoridades locais se mostram inquietas com as previsões de subida da temperatura nos próximos dias.

Em setembro e outubro de 2019, o glaciar de Planpincieux já tinha parcialmente derretido, com uma estimativa de perto de 250.000 metros cúbicos, estando, desde então, a ser alvo de medições e de vigilância.

Este ano, a massa de gelo está a ser “afetada por valores anormais da temperatura”, que ainda vão aumentar nos próximos três dias, incluindo o de hoje, prosseguiu a municipalidade local.

Os residentes que se encontram fora da zona de risco, no intervalo entre a área vermelha e amarela, podem optar por permanecer no vale do Val Ferret, “mas só se conseguirem manter-se autónomos durante pelo menos três dias”, nomeadamente com os produtos alimentares para tal necessários.

O vale do Val Ferret está situado a nordeste da cidade de Courmayeur, que poderá ela própria estar ameaçada pela eventual tromba de água derretida dos gelos do Planpincieux.

Para lhe aceder, existe uma “rota alternativa”, de sentido único alternado.

No entanto, esse acesso está reservado para as equipas de salvamento, polícia, serviços municipais e a pessoas autorizadas, segundo reportou a Ansa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.