Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana (GNR) adianta que a operação, que termina em 25 de fevereiro, vai estar orientada para as vias de acesso aos locais onde tradicionalmente ocorrem festividades do Carnaval e tem como objetivo “combater a sinistralidade rodoviária, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança”.

A GNR refere que as festividades associadas ao Carnaval provocam “um aumento significativo do tráfego rodoviário” e é um período propício a um maior consumo de bebidas alcoólicas ou substâncias psicotrópicas, particularmente nos locais de diversão noturna, envolvendo, por vezes, a utilização de veículos como forma de regresso às residências.

Nesse sentido, os militares da GNR vão direcionar as ações de fiscalização para a condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas, excesso de velocidade, falta de habilitação legal e manobras perigosas, especialmente no que respeitam a ultrapassagem, mudança de direção e cedência de passagem.

A incorreta ou não utilização do cinto de segurança ou cadeirinhas de crianças e excesso de lotação são outras infrações que vão ser fiscalizadas na operação “Carnaval 2020” pelos militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos comandos territoriais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.