O governo angolano decretou tolerância de ponto em todo o território nacional no dia das eleições gerais, marcadas para 24 de agosto, para permitir a participação de todos os eleitores na votação.

Segundo uma nota da Casa Civil do Presidente da República, a decisão foi tomada tendo em conta que a data coincide com um dia normal de trabalho (quarta-feira) e "ser imperiosa e indispensável a participação de todos os eleitores neste exercício de Cidadania e Democracia".

A tolerância de ponto "não abrange os trabalhadores que laboram em regime de turno, sem prejuízo da obrigatoriedade destes serem dispensados pelo tempo necessário para exercerem o seu direito de voto, nos termos da legislação em vigor", acrescenta a nota.

Oito partidos políticos concorrem às eleições gerais de 24 de agosto, as quintas na história de Angola, na qual poderão participar mais de 14 milhões de eleitores incluindo, pela primeira vez, residentes no estrangeiro.

Refira-se que metade dos eleitores angolanos têm menos de 35 anos, sendo que em Portugal estão mais de um terço dos eleitores registados no estrangeiro. Os dados constam do Ficheiro Informático dos Cidadãos Maiores (FICM), que contabiliza 14.399.391 eleitores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.