"Neste momento, não temos motivos para acreditar que este incidente esteja ligado aos ataques prévios", declarou a polícia de Austin no Twitter, acrescentando que neste caso não era um "pacote-bomba" e sim "um dispositivo incendiário".

Na terça-feira os serviços de socorro responderam ao relato de uma explosão na zona sul de Austin, capital do Texas, e um homem de cerca de 30 anos foi levado a um hospital "com lesões potencialmente graves, que espera-se não coloquem a sua vida em risco".

A explosão ocorreu numa loja Goodwill de artigos usados.

O gerente geral da Goodwill Central Texas, Gerald Davis, disse ao canal local KVUE que o ferido é um funcionário que recebeu uma doação que descreveu como um "dispositivo semelhante a um tinteiro".

Como "precaução para nossa equipe e nossos clientes, todas as lojas Goodwill estarão fechadas", informou a organização no Twitter.

O FBI confirmou que o incidente não tem relação com a série de explosões que tem assolado o Texas desde o princípio do mês de março.

Desde o dia 2 de março ocorreram cinco explosões em Austin, a última foi registada na madrugada desta terça-feira num centro de distribuição da Fedex em Schertz, a uma hora de Austin.

A explosão em Schertz não deixou feridos graves e a polícia não confirmou informações de que o pacote continha pregos para provocar estilhaços.

Segundo as autoridades, todos estes cinco incidentes estão relacionados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.