“Foi um fogo ao ar livre que se propagou a dois barracões de arrumos de hortas e de material de ferro velho”, afirmou fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, referindo que “foram encontrados sete cães mortos”.

O alerta ocorreu pelas 14:50 e o incêndio “foi dado como extinto às 15:44”, indicou a mesma fonte.

Pelas 17:30, estavam ainda a decorrer as operações de rescaldo do incêndio, o que se prevê que “vai levar tempo”, contando com a mobilização de 29 operacionais e sete viaturas do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa e com a presença da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Relativamente aos sete canídeos que foram encontrados sem vida no interior dos barracões, os bombeiros solicitaram a intervenção da Casa dos Animais de Lisboa para a recolha dos animais.

Questionada sobre a existência de mais vítimas e dos danos materiais, o Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa disse não dispor de mais informação, desconhecendo também, até ao momento, as causas do incêndio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.