O segundo comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, Abel Gomes, disse à agência Lusa que o alerta para o incêndio foi recebido às 16:30 e cerca de duas horas depois estavam empenhados no combate ao fogo 133 operacionais, com 35 veículos e três meios aéreos.

“Trata-se de um fogo ativo em duas frentes, mas os meios estão posicionados e esperamos conseguir dominá-lo, o que ainda não aconteceu”, afirmou Abel Gomes, precisando que “a zona que está a arder é de mato e eucalipto, há algumas habitações, mas os meios estão atentos e atuarão em caso de haver algum risco”.

O segundo comandante disse também que o vento não está a facilitar os trabalhos e os bombeiros estão a defrontar-se com algumas projeções, tendo o fogo obrigado a “cortar a A22 no sentido Lagos-Portimão, ao quilómetro 5,7, e no sentido Albufeira-Portimão, ao quilómetro 11,3”.

O trânsito está a ser desviado para a Estrada Nacional 125, referiu ainda a mesma fonte.

“Esperamos que, com estes meios, e alguns que estão a caminho, consigamos resolver a situação e dominar o incêndio”, acrescentou.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.