"Face à última conferência de imprensa [às 20:00] em que a situação era bastante complexa e em que os trabalhos decorriam desfavoravelmente, a esta hora [00:00] correm substancialmente melhor e o incêndio está a ceder significativamente ao esforço de combate. Isto significa que a reafetação [de meios] começa a dar os frutos que tínhamos planeado", afirmou o comandante Belo Costa no mais recente ponto de situação.

O comandante do Agrupamento Centro Sul da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) está otimista de que durante as próximas horas o incêndio seja dominado, uma vez que as condições se apresentam mais favoráveis do que na noite de sábado para domingo, quando havia igual expectativa.

Belo Costa adiantou que o fogo ainda não chegou ao concelho de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco: "Esperamos que não chegue. Estamos a fazer um esforço para que isso não aconteça".

Belo Costa confirmou também aos jornalistas que vai ser instalado um posto de comando em Cardigos, no concelho de Mação, e justificou essa decisão com o facto de haver uma reorganização no combate ao incêndio.

Os quatro pelotões das Forças Armadas ainda não chegaram ao terreno, mas este responsável reafirmou que assim que cheguem irão ser colocados nas zonas menos críticas, libertando os operacionais para as zonas mais problemáticas do incêndio.

Neste momento estão no terreno 1.200 operacionais, registando-se uma diminuição devido à desmobilização de um grupo de reforço que abandonou o teatro de operações "por imperativo operacional".

Belo Costa explicou, contudo, que todos os meios que estavam nos outros dois incêndios da Sertã foram reafetados ao incêndio de Vila de Rei e Mação.

Já sobre as habitações que foram atingidas pelas chamas, o comandante disse que ainda não ter o levantamento feito e acrescentou que, neste momento, a prioridade é dominar o incêndio.

"Mantenho o otimismo e espero poder garantir que os esforços desenvolvidos irão resultar de acordo com o planeado que é dominar o incêndio", concluiu.

O comandante sublinhou ainda que mesmo que se consiga dominar o incêndio, os meios que estão no terreno irão manter-se, visto haver a possibilidade de reativações.

Neste momento não existem vias de comunicação cortadas no concelho de Mação.

Alice Cotovio, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), adiantou que se registou mais um ferido ligeiro, um civil.

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado. Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

Um civil ficou ferido com gravidade neste incêndio e está internado no hospital de São José, em Lisboa. Há ainda oito feridos ligeiros e mais de duas dezenas de pessoas foram assistidas no terreno pelas equipas do INEM.

Segundo a página da ANEPC, às 00:55 havia cinco incêndios em curso, sendo o de Vila de Rei o maior. O fogo de Cernache do Bonjardim, na Sertã, estava agora em fase de resolução, enquanto o de Mosteiro de São Tiago, no mesmo concelho, se encontrava em conclusão.

Outro fogo, em curso no concelho de Penedono, distrito de Viseu, para o qual o alerta foi dado às 17:49 de domingo, mobilizava 141 operacionais e 39 veículos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.