Nas últimas 24 horas, a Índia registou 6.822 novos casos de covid-19, o valor mais baixo em 18 meses, confirmando a tendência decrescente das infeções nas últimas semanas, de acordo com a agência de notícias EFE.

O país registou ainda 220 mortes nas últimas 24 horas, elevando para 473.757 o total de óbitos desde o início da pandemia.

Os números atuais contrastam com a situação durante a segunda vaga da pandemia no país, que atingiu o pico em maio último, com mais de 400 mil novos casos diários e 4.500 mortes por dia, levando ao colapso dos hospitais.

Apesar do declínio do número de casos, o país detetou até agora 23 infeções com a variante Ómicron, de acordo com o jornal local Indian Express, o que levou as autoridades indianas a impor controlos aéreos mais rigorosos.

O aparecimento da nova variante também levou as autoridades indianas a suspenderem o reinício das operações de voos internacionais, inicialmente previsto para 15 de dezembro.

O país asiático administrou até agora 1,287 milhões de vacinas, com quase oito milhões de doses só nas últimas 24 horas.

Na segunda-feira, o primeiro-ministro indiano Narendra Modi congratulou-se por 50% da população elegível ter completado o esquema de vacinação.

“O programa de vacinação da Índia atingiu outro marco importante. É importante manter esta dinâmica para reforçar a luta contra a covid-19”, disse.

A Índia é o segundo país do mundo com mais casos de covid-19, depois dos Estados Unidos, contabilizando mais de 34,6 milhões de infeções desde o início da pandemia, de acordo com o último balanço da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.