"A Infraestruturas de Portugal gostaria de, no próximo quadro comunitário 2020-2030, estudar não só a ligação ao Aeroporto de Faro, mas também a ligação ao Aeroporto de Lisboa e ao Aeroporto do Porto. Gostaria de poder ter em cima da mesa a possibilidade de ligar os três aeroportos do continente à rede ferroviária nacional", disse Carlos Fernandes, à margem da apresentação do Projeto de Eletrificação da Linha do Algarve, realizada em Faro.

De acordo com o vice-presidente da IP, para já existem apenas "instruções" do Ministério do Planeamento e das Infraestruturas para desenvolver os estudos de avaliação da ligação da rede ferroviária nacional ao Aeroporto de Faro.

A possibilidade de ligação dos três aeroportos à rede ferroviária, acrescentou Carlos Fernandes, corresponde a um "objetivo importante" para a Comissão Europeia de ligar os "principais geradores de passageiros".

"Gostávamos de, para os três aeroportos, apesar de, do ministério termos recebido instruções apenas relativamente a este [Faro], ter os estudos preparados para, se o quadro comunitário que aí vem o permitisse, poder executar este, dois ou três destas ligações", sublinhou o responsável da Infraestruturas de Portugal.

Sobre a ligação ao Aeroporto de Faro, Carlos Fernandes explicou que o principal problema não passará pelo montante financeiro - que avaliou em 25 milhões de euros, "importantes mas não proibitivos" -, mas sim pelo ponto de vista ambiental, face à proximidade da infraestrutura à Ria Formosa.

"Aquilo que me dizem é que não é tanto um problema de montante financeiro, mas essencialmente ambiental. Temos de encontrar solução para, do ponto de vista ambiental, numa zona complexa, materializar essa ligação. Veremos em que condições e de que forma", referiu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.