A organização policial vai passar a contar com a colaboraração do banco britânico Barclays. O acordo vai permitir partilhar informação e afinar os conhecimentos sobre os ciberataques.

Esta estratégia visa dar recomendações concretas às instituições, tanto públicas como privadas, para lutar contra os crimes ligados à internet, explica a Interpol.

Foi o Fórum Económico Internacional de Davos que apresentou a necessidade de uma maior cooperação entre o setor privado e a polícia para coordenar as suas atividades neste âmbito.

Assim, um analista de sistemas do banco britânico vai juntar-se ao Complexo da Interpol Global para a Inovação (IGCI), em Singapura, formado por polícias, universitários e outros integrantes do setor privado.

"A amplitude e a complexidade dos ciberataques na atualidade precisam de uma maior cooperação de todos os setores", declarou Noboru Nakatani, chefe do IGCI da organização em Singapura, citado no comunicado da Interpol.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.