“Entre as 00:00 e as 24:00 de sábado tivemos 420 ocorrências relacionadas com o mau tempo, na maioria relacionadas com inundações de habitações e garagens”, disse à Lusa fonte do CDOS do Porto.

Segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o distrito do Porto registou no sábado transato “precipitação intensa” até às 15:00.

As condições meteorológicas adversas obrigaram, por exemplo, ao desvio de pelo menos nove voos no Aeroporto Sá Carneiro (Porto), ao corte da linha de metro no aeroporto devido à inundação de um túnel, e ao corte das estradas A28 e da A41.

Na A41 morreram duas pessoas – um casal septuagenário - num acidente de viação na zona da Maia, onde a três quilómetros de distância do local do acidente a via teve de ser cortada nos dois sentidos devido à queda de uma infraestrutura.

O comandante Pedro Araújo, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, referiu à Lusa, no sábado à tarde, que os concelhos mais afetados no distrito do Porto foram Maia e Matosinhos, onde houve registo de várias estradas secundárias e veículos submersos pela água, bem como garagens e habitações inundadas.

A porta principal dum centro comercial da Maia chegou mesmo a ficar de tal forma inundada que impediu as pessoas de saírem do local.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.