Esta intervenção, que já estava prevista no Projeto Estratégico do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) 2018-2022, tem um valor base de 670 mil euros, com um período de execução previsto de seis meses e o concurso público encontra-se aberto até dia 14 de outubro, adianta uma nota de imprensa.

A intervenção tem como prioridades a segurança do doente e dos profissionais, a eficiência operacional e a garantia da qualidade dos cuidados prestados, assegura o mesmo comunicado.

“Nesta fase ainda de pandemia e preparando o pós-pandemia, o novo espaço constituirá, no imediato, uma zona de atendimento para a patologia respiratória, concentrando o Serviço de Urgência Geral (SUG), que neste momento está disperso em SUG, e Área Dedicada a Doentes com Suspeita de Infeção Respiratória Aguda (ADR-SU)”, esclarece o presidente do Conselho de Administração do CHL, Licínio de Carvalho, citado na nota de imprensa.

O dirigente considerou que é “importante rentabilizar as equipas, aproximando a ADR-SU ao Serviço de Urgência Geral, e possibilitando assim a libertação de espaço físico, para recuperar e reforçar a resposta noutras áreas médicas, afetadas com a pandemia e com algumas medidas implementadas no CHL”.

Além do Hospital de Santo André, o CHL integra os hospitais de Alcobaça - Bernardino Lopes de Oliveira e Distrital de Pombal e tem como área de influência cerca de 400 mil habitantes.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.