O vídeo mostra as fendas superficiais criadas pelo terramoto ao longo das falhas sísmicas. Em alguns locais, segundo os media japoneses, estas falhas tiveram um afastamento que chegou aos 3 metros. Nas imagens podem-se ver ainda outros efeitos no terreno, como um deslize de terras que arrasta consigo grandes quantidades de lama e água e quase engole uma estrada.

Houve mais de 230 réplicas do sismo de quinta-feira, segundo a agência meteorológica japonesa. Os sismos provocaram 42 mortes e há mais de 1000 feridos, 208 deles em estado grave, segundo o balanço mais recente.

O Japão faz parte do chamdo Anel de Fogo do Pacífico, uma linha de actividade sísmica que atravessa as ilhas do pacífico Sul, passando pela Indonésia e pelo japão, até ao Alasca, e depois desce a costa ocidental dos EUA e da América Central e do Sul. Segundo os especialistas, o terramoto que atingiu o Equador este fim de semana não tem ligação com os do Japão.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.