Um forte terremoto de 9,0 graus na escala Richter atingiu a cidade costeira de Rikuzentakata, cerca de 500 km a norte de Tóquio em 11 de março de 2011.

Como resultado, uma parede de água varreu a cidade, matando 1.554 pessoas e deixando 205 desaparecidas. Mais de 160.000 pessoas foram retiradas de cidades vizinhas e cerca de 10 por cento ainda vivem em abrigos temporários em toda prefeitura de Fukushima. A maioria instalou-se fora das suas cidades natais e começaram novas vidas.

O tsunami devastou também o famoso pinhal da cidade que a protegia das tempestades e de outros tsunami que atingiram a zona no passado.

Entre 70.000 pinheiros, apenas um sobreviveu e tornou-se um símbolo de esperança e resiliência para as pessoas no Japão. Às 14h46, hora exata do sismo, várias pessoas reuniram-se para um minuto de silêncio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.