As declarações surgiram a propósito do novo processo colocado pelo ator, que afirma ter sido vítima de difamação por Amber Heard e no qual exige uma indemnização no valor de 50 milhões de dólares (cerca 45 milhões de euros).

“Tenho negado as alegações da Sra. Heard veementemente desde que ela as fez em maio de 2016, quando foi ao tribunal para obter uma ordem temporária de restrição de aproximação com hematomas pintados que testemunhas e gravações de segurança comprovam que ela não as tinha", declarou o ator e cantor.

“Nunca abusei da Sra. Heard ou de qualquer outra mulher”, garantiu, acrescentando que a vítima de violência doméstica foi ele e que as agressões aconteceram perante testemunhas.

Eric George, o advogado de Heard, já negou estas acusações. "As tentativas cada vez mais desesperadas do Sr. Depp para reavivar a sua carreira, iniciando litígios infundados contra tantas pessoas próximas — os seus ex-advogados, ex-gerentes e a sua ex-mulher - não estão a enganar ninguém”, disse numa declaração à revista People.

Os atores casaram-se em fevereiro de 2015. Amber Heard apresentou a 23 de maio de 2016 o pedido de divórcio por “diferenças irreconciliáveis”. O casal divorciou-se em 2017 depois de chegarem a acordo quer quanto à separação quer quanto ao caso de violência doméstica.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.