A eleição do presidente do CGI decorreu hoje.

O Conselho Geral Independente, com a equipa completa, tem agora entre os seus dossiês a escolha da forma como será selecionada a nova administração da RTP, já que o atual presidente da estação pública de rádio e televisão termina o mandato no final do ano.

O órgão que supervisiona e fiscaliza a ação do Conselho de Administração da RTP é composto, além do agora eleito presidente José Carlos Vieira de Andrade, pela professora catedrática Helena Sousa, o diplomata Francisco Seixas da Costa, a que se juntam os três novos membros Arons de Carvalho, Leonor Beleza e Manuela Melo.

Alberto Arons de Carvalho, professor e antigo membro do Conselho Regulador da ERC, foi indigitado pelo Governo, e a antiga ministra e presidente do Conselho de Administração da Fundação Champalimaud, Leonor Beleza, foi indicada pelo Conselho de Opinião da RTP.

Manuela Melo, antiga jornalista da RTP e ex-vereadora da câmara do Porto, foi cooptada.

O Conselho Geral Independente foi criado em 2014, pelo ministro da tutela Miguel Poiares Maduro, e é composto por seis membros, um presidente e cinco vogais, e o seu mandato tem duração de seis anos.

Dos seis elementos, dois são designados pelo Governo, dois pelo Conselho de Opinião e os restantes dois cooptados pelos quatro anteriores.

O modelo de funcionamento do CGI prevê um mandato de seis anos, com a substituição de três dos seis elementos a meio do mandato.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.