O mesmo documento indica que, ao manter-se em silêncio, Nikolas Cruz não se declarou culpado ou inocente. No entanto, está programada uma audiência para a próxima quarta-feira, na qual o jovem terá que definir a sua posição.

O jovem de 19 anos, que foi preso após o tiroteio na escola Marjory Stoneman Douglas, foi acusado, na passada quarta-feira, por um júri, de cometer 17 assassinatos em primeiro grau, bem como uma tentativa de assassinato.

Na quinta-feira, os advogados de Nikolas Cruz apresentaram à Justiça um documento que corrige a posição anterior do jovem, que se havia declarado inocente.

Conforme indica o jornal local Sun Sentinel, esta opção da defesa pode fazer parte de uma estratégia para garantir que Cruz não corre o risco de ser sujeito à pena de morte, caso seja considerado culpado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.