Trata-se de um autocarro abandonado no Parque Nacional e Reserva de Denali do Alasca, mas que ganhou popularidade além-fronteiras. Primeiro devido ao livro de Jon Krakauer (1996) e depois graças à adaptação para cinema do mesmo, em 2007, por Sean Pean.

O autocarro há muito que atrai aventureiros para uma zona perigosa e sem rede de telemóvel. O clima na região, tal como é descrito no livro e é retratado no filme, é muito imprevisível e pode ser bastante perigoso. Christopher McCandless, a inspiração de ambos, morreu à fome no referido autocarro, em 1992.

No início deste ano, o resgate de cinco turistas italianos e a morte, no ano passado, de uma mulher bielorrussa, fizeram disparar os apelos para a remoção do autocarro devido ao perigo que a aventura acarreta para quem lá tenta chegar. Existem muitos vídeos no YouTube que testemunham estas aventuras de pessoas que tentam replicar o caminho traçado por McCandless.

A Comissária dos Recursos Naturais do Alasca, Corri Feige, citada pelo The Guardian, declarou que a Guarda Nacional do Exército removeu o autocarro no âmbito de uma missão de formação "sem custos para o público nem custos adicionais para o Estado".

A Guarda Nacional do Alasca informou em comunicado que o autocarro foi retirado com recurso a um helicóptero e que a tripulação garantiu a segurança de uma mala com valor sentimental para a família McCandless.

Feige disse numa declaração que o autocarro seria mantido num local seguro enquanto o seu departamento discute o que fazer com ele.

"Nós encorajamos as pessoas a visitar a vida selvagem do Alasca, de forma segura, e temos noção do que este autocarro representa para o imaginário popular. Todavia, isto é um veículo abandonado em deterioração que requeria operações de resgate perigosas e dispendiosas. Mas mais importante, estava a custar as vidas dos seus visitantes", justificou Corri Feige.

Christopher McCandless, aos 22 anos e acabado de sair da faculdade, abandonou a vida que o próprio considerava ser privilegiada para abraçar uma aventura com poucos recursos até ao Alasca. E a opinião divide-se: há quem considere que era um aventureiro destemido e há quem considere que era um mero idealista ingénuo.

O autocarro de Fairbanks, há muito abandonado, é oriundo da década de 1940, tendo sido utilizado por uma empresa de construção como albergue para os seus empregados durante uns trabalhos numa estrada de acesso à área. No entanto, foi abandonado quando as obras foram concluídas, em 1961.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.