A praia tinha sido interdita a banhos na quinta-feira, depois de um episódio de poluição, fruto de uma anomalia acidental da estação elevatória de Mindelo, resultante da intempérie ocorrida na madrugada de quarta-feira, que provocou uma descarga de águas residuais e pluviais no local.

Por precaução, a autarquia vila-condense e a Agência Portuguesa do Ambiente desaconselharam a prática balnear no local até que se restabelecesse a confirmação da boa qualidade da água, em função de análises, cujos resultados foram hoje conhecidos.

"Os resultados analíticos obtidos a partir da recolha de amostras da água balnear de Mindelo, conhecidos hoje, encontram-se em conformidade com as normas estabelecidas, não demonstrando qualquer tipo de contaminação. Assim, está reposta a normalidade nesta praia, uma vez que as análises efetuadas pela Agência Portuguesa do Ambiente revelaram a continuidade dos elevados padrões de qualidade exigidas pela Associação Bandeira Azul", lê-se em comunicado emitido pela Câmara Municipal.

A autarquia vila-condense lembra que logo após o episódio foram "desenvolvidas imediatas diligências para a limpeza do areal, ao mesmo tempo que a situação foi acompanhada por técnicos da Câmara Municipal, Águas do Norte, Polícia Marítima e Agência Portuguesa do Ambiente”.

"Perante os resultados favoráveis das análises efetuadas, e com consequente levantamento da interdição, será novamente hasteada hoje a Bandeira Azul, retomando-se a normalidade nesta praia", conclui a autarquia.

A praia de Mindelo, situada na parte sul do concelho vila-condense, tem dois quilómetros de extensão é uma das mais procuradas da região, sobretudo nestes meses de verão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.