Entre julho e setembro deste ano, segundo o INE, foram licenciados 4,5 mil edifícios, com os licenciamentos a aumentarem 6,7% face ao 3.º trimestre de 2016 e a baixarem 4,7% face ao trimestre anterior.

Do total de licenciamentos, 68% corresponderam a construções novas e destas mais de 74% destinam-se a habitação familiar, enquanto os 321 edifícios demolidos corresponderam a 7,2%.

Em termos de regiões, as maiores subidas foram na área metropolitana de Lisboa e Centro, enquanto Alentejo e Madeira registaram as únicas descidas em termos de edifícios licenciados.

Na construção nova os destaques positivos continuaram a ser nas regiões de Lisboa e no Centro e pela negativa no Alentejo, enquanto na reabilitação a maior subida foi no Algarve e a descida mais expressiva para a zona da capital.

O INE enumerou ainda o crescimento de 14,7% das obras licenciadas para construções novas, enquanto as obras de reabilitação recuaram 5,4% face ao período homólogo.

Quanto a obras concluídas, o INE contabilizou 3,3 mil edifícios em Portugal, numa subida de 23,2% na variação homóloga e 12,2% em relação ao 2.º trimestre deste ano.

A maioria das obras concluídas foram edifícios novos (68,8%) e dos quais 66,7% destinaram-se a habitação familiar.

As regiões da Madeira, Lisboa e Algarve tiveram os maiores aumentos no número de edifícios concluídos. Em termos de construções novas (+24,8%) os destaques foram as mesmas três regiões, enquanto na reabilitação os crescimentos mais expressivos foram as zonas do Norte e Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.