As fontes não confirmaram se Casado tenciona candidatar-se à reeleição no congresso ou se, pelo contrário, se vai demitir do cargo nas próximas horas.

Líderes, ‘barões’ regionais e deputados do PP aguardam com ansiedade a decisão de Casado, que hoje ficou praticamente sem apoio no partido e é até considerado por alguns como descartado.

Ao longo do dia, surgiram rumores de que a decisão de demissão já foi tomada ou que é iminente. Fontes próximas de Casado negam fortemente e excluem a possibilidade de que o próprio apareça esta tarde para fazer o anúncio publicamente.

Também negam que tenha chegado a acordo com os barões regionais para apresentar a demissão na quarta-feira, depois da reunião que terá com eles durante a tarde.

Ausência confirmada nessa reunião é a da outra protagonista desta crise, a presidente do governo da Comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, já que não é a presidente regional do partido.

Na semana passada, Díaz Ayuso acusou o seu partido de tentar destruí-la de forma “cruel”, sustentando que o PP e o seu líder, Pablo Casado, estão a fazer manobras para a desacreditar “pessoal e politicamente” e a tentar ligá-la à corrupção a partir do “anonimato”, “sem provas” e envolvendo a sua família.

A liderança nacional do PP estaria a investigar desde outubro passado um contrato de 1,5 milhões de euros relacionado com o irmão da presidente de Madrid, tendo-lhe pedido explicações sobre as possíveis irregularidades.

A investigação teria sido feita ao irmão da líder de Madrid, Tomás Díaz Ayuso, e pretendia, entre outras coisas, obter uma declaração da sua conta bancária pessoal, bem como a lista dos fornecedores da empresa Priviet Sportive, à qual a Comunidade de Madrid adjudicou em abril de 2020 um contrato direto de 1,5 milhões de euros para a compra de máscaras FFP2 e FFP3.

Na segunda-feira, Díaz Ayuso rejeitou que haja “uma guerra de interesses” com o líder do partido, uma vez que o seu lugar “é Madrid”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.