Fonte da LPCC disse hoje à agência Lusa que além de Portugal, os outros três candidatos são Chipre, Nigéria e Myanmar (antiga Birmânia).

“O sucesso e impacto alcançado ano após ano” das iniciativas dinamizadas em todo o país pela Liga, em parceria com várias entidades e instituições de diversos setores, no Dia Mundial do Cancro, a 04 de fevereiro, “justifica que a LPCC seja, atualmente, uma das instituições escolhidas, entre centenas de candidaturas”.

Este prémio será atribuído pela primeira vez este ano, pela UICC, no âmbito do Congresso Mundial do Cancro, que se realizará em outubro, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Por outro lado, acrescentou, “o trabalho efetuado em termos locais, regionais e nacionais é reconhecido pela comunidade científica e pelas instituições congéneres a nível europeu e internacional, razão pela qual elementos da LPCC ocupam atualmente cargos de responsabilidade”.

Para a LPCC, “este reconhecimento europeu e internacional é de extrema importância nomeadamente pela possibilidade que oferece de enquadrar todo o trabalho desenvolvido numa escala global, potencializando assim a mensagem a transmitir”.

A UICC reúne mais de mil organizações de apoio aos doentes oncológicos, entre ligas, institutos de investigação, centros de tratamento e hospitais, entre outras, de 162 países.

As organizações que integram a UICC funcionam como um movimento internacional que visa colocar a luta contra o cancro no topo da agenda global de saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.