Em comunicado, o Alvalade Cineclube explica que a programação regular termina este mês com as duas últimas sessões de cinema; em janeiro terá uma iniciativa para adolescentes e a partir daí poderá haver sessões avulsas.

O Alvalade Cineclube foi criado em 2019 para colmatar “a falta de oportunidades para ver filmes ‘não-mainstream’”, tendo tido uma programação regular no Centro Cívico Edmundo Pedro, nos cinemas Fernando Lopes e Ideal, em espaços ao ar livre, em sociedades recreativas e bibliotecas municipais, para cerca de 6.000 espectadores.

“Nas razões da paragem está, sobretudo, a dificuldade de gestão de um projeto de base cívica e amadora que não tem meios para se profissionalizar. […] Face ao crescimento de atividade implicado pelos canais de financiamento disponíveis, decidiu que não é viável manter o cineclube ativo”, referem os programadores, voluntários neste projeto.

Para a despedida, o cineclube vai exibir dois filmes no Cinema Fernando Lopes, localizado dentro da Universidade Lusófona, e que se relacionam com a experiência de ver cinema.

Na quinta-feira, passa o documentário “Objetos de luz”, do diretor de fotografia Acácio de Almeida e de Maria Carré, e no dia 14 é exibido o filme “Retratos Fantasmas”, do brasileiro Kléber Mendonça Filho.

O cineclube acrescenta que em janeiro terá ainda uma mostra final do projeto “Cinedojo”, para programadores adolescentes, no cinema Turim, e pondera “eventualmente sessões ‘pop-up’ noutros espaços de exibição independentes, para debater o panorama de exibição não comercial e a importância de abrandar e parar nos dias que correm”.

De acordo com dados disponíveis ‘online’, o Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) contabiliza cerca de 50 cineclubes no país.

Em 2022, a exibição de cinema em cineclubes contou com 68.816 espectadores, em quase 2.000 sessões de cinema.

Este ano, com dados contabilizados até julho, os cineclubes tiveram 41.397 espectadores e programaram 1.385 sessões.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.